Farmacologia: a bula como aliada

Conteúdos

A Enfermagem é a profissão das possibilidades e pode abrir um leque de profissões. Você pode trabalhar em lar de idosos, hospitais, clínicas, empresas, em domicílio e podendo também trabalhar em farmácias. 

No Técnico em Enfermagem também se aprende sobre Fármacia com a finalidade da administração e cáculo de medicamentos.

Uma das disiciplinas, do 3º e último módulo teórico do curso, é a farmacologia ministrada pelo professora Enf. Simone Souza.
Pode ser definida, no Técnico em Enfermagem, como o estudo de substâncias (sistemas vivos que interagem com processos químicos). Essas substâncias podem ser administradas com o objetivo de obter-se um efeito terapêutico benéfico sobre algum processo no paciente ou, por seus efeitos tóxicos sobre processos reguladores.


No Brasil, a administração de medicamentos é regulamentada pelo Decreto Lei n. 94.406/87, que regulariza a Lei n. 7.498/86 (Lei do Exercício Profissional de Enfermagem), conferindo respaldo legal à equipe de enfermagem para essa prática. De acordo com essa lei, o agir do enfermeiro envolve a prevenção de erros, a garantia de maior segurança na assistência e, acima de tudo, a garantia dos direitos do paciente ou usuário. (FAKIH, 2009).

Tendo a legislação em vista, ressalta-se que as ações do Enfermeiro são relacionadas ao respeito à dignidade humana e devem, dessa forma, ser pautadas pela responsabilidade. O conhecimento do Enfermeiro sobre os aspectos éticos e legais que envolvem o processo de medicação e suas implicações mostra-se de suma importância, tanto como forma de conscientização como para garantir maior segurança na assistência e assegurar os direitos do paciente.(FAKIH, 2009).

Desse ponto de vista, a formação profissional ocupa, em princípio, uma boa parte da carreira e os conhecimentos profissionais partilham com os conhecimentos científicos e técnicos, a propriedade de serem revisáveis, criticáveis e passíveis de aperfeiçoamento. Em suma é a Ciência que estuda como as substâncias químicas interagem com os sistemas biológicos. Esse conhecimento permite empregar os medicamentos de forma mais objetiva, melhorando o tratamento.

Fonte: Portal Educação


Sabendo que é bom estar preparado para os diversos tipos de situações, a professora desenvolveu diferentes demandas de conhecimento, tais como: a bula de medicamentos.
Esta é tão importante quanto administrar a dosagem. A bula possibilita mais conhecimentos de efeitos colateras, ingredientes, sintomas e indicações.
A partir disso os alunos foram convidados a elaborarem em grupos um catálogo de bulas, onde aprenderam sobre este grande parceiro. Nos catálogos os alunos colaram bulas de medicamentos para diferentes sintomas.

Que tal conferir os trabalho desenvolvidos por eles?

Mais imagens