58 termos para mandar bem no prontuário

termos prontuário médico

Os termos técnicos de enfermagem são expressões referentes às ações, procedimentos, estados clínicos etc. exercidos pelos enfermeiros em geral. No decorrer do curso de enfermagem e no ambiente de trabalho é muito comum se deparar com diversas nomenclaturas diferentes e até mesmo estranhas no começo.

Pela importância e aplicação desses conceitos na carreira há a necessidade de conhecê-los para prestar um trabalho de qualidade, elaboramos este artigo com a explicação das palavras mais utilizadas e, assim, contribuir para que você possa  mandar bem na escrita e para o seu crescimento profissional. Continue a leitura e confira!

Por que é necessário conhecer os termos da enfermagem?

Conhecer os termos técnicos de enfermagem é essencial para que o profissional faça um trabalho eficiente. Já pensou não conhecer bem as terminologias que são usadas no dia a dia da enfermagem? A atuação se tornaria bastante complicada, não é mesmo?

Algumas delas parecem ser bem mais complexas e confusas para entender. Outras costumam ser mais óbvias e não exigem tanto esforço para a compreensão. De qualquer maneira, é importante saber avaliar o que vem por trás dessas palavras. Fazendo isso, não é necessário ter tanta preocupação em ficar decorando cada um dos nomes.

Quais são os termos mais utilizados pelos profissionais?

Entender os termos técnicos gera uma maior qualificação e capacidade para que o profissional exerça a função, propiciando um trabalho honesto, ético e humanitário. Por esse motivo, é primordial entender os conceitos mais rotineiros da profissão. Veja quais são eles!

  1. Abscesso: acúmulo de pus que se forma no interior dos tecidos do corpo.
  2. Adipsia: ausência de sede.
  3. Afebril: apirético, sem febre.
  4. Apneia: é o ato de prender a respiração.
  5. Afonia: perda total ou parcial da voz.
  6. Alopecia: queda total ou parcial dos pelos e cabelos.
  7. Anasarca: edema generalizado.
  8. Anemia: redução dos números de hemácias.
  9. Biópsia: remoção e exame de um tecido vivo.
  10. Bradicardia: batida do coração lenta <60bpm.
  11. Bradipneia: respiração abaixo do normal.
  12. Cãibra: contração muscular, com espasmos e dolorosa.
  13. Calafrio: contrações involuntárias da musculatura esquelética, apresentando tremores e bater dos dentes.
  14. Cefaleia: dor de cabeça localizada.
  15. Cianose: coloração azulada na pele.
  16. Cloasma: também chamado de melasma, trata-se de manchas escuras que podem surgir no rosto das pessoas. Normalmente, aparecem em mulheres grávidas devido as modificações hormonais que acontecem nessa fase. Um outro motivo é o excesso de exposição ao sol.
  17. Coriza: corrimento de secreção nasal.
  18. Deambular: caminhar, andar.
  19. Decúbito: posição deitada.
  20. Dermatite: inflamação na pele.
  21. Desidratação: perda exagerada de líquido no organismo.
  22. Dispneia: dificuldade para respirar.
  23. Disúria: dificuldade em urinar que pode ser acompanhada de dor.
  24. Diurese: secreção urinária. 
  25. Edema: é o acúmulo anormal de água em certa parte do corpo. 
  26. Êmese: ato de vomitar.
  27. Entérico: relativo ao intestino.
  28. Epistaxe: sangramento no nariz.
  29. Equimose: sangue depositado por baixo dos tecidos, manchas escuras ou avermelhadas.
  30. Eritema: vermelhidão na pele.
  31. Fadiga: cansaço, esgotamento.
  32. Flatulência: acúmulo de gases no intestino.
  33. Fissura: pequena abertura longitudinal em fenda/rachadura na superfície do corpo humano.
  34. Flebite: inflamação de uma veia, processo inflamatório que acomete a parede de uma veia.
  35. Flictema: pequena bolha cheia de líquido, vesícula.
  36. Halitose: mau hálito
  37. Hematoma: acúmulo de sangue em um órgão ou tecido após uma hemorragia.
  38. Hemorragia: sangramento, escape do sangue dos vasos sanguíneos.
  39. Hiperemia: cor avermelhada da pele.
  40. Hiperglicemia: excesso de glicose no sangue.
  41. Incisão: corte, abertura.
  42. Intravenoso: associação ao interior de uma veia. Por exemplo, uma injeção intravenosa é aquela que vai diretamente na veia do paciente.
  43. Isquemia: insuficiência local de sangue.
  44. Náusea: enjoo.
  45. Necrose: morte dos tecidos localizados de uma região do corpo.
  46. Otite: inflamação no ouvido.
  47. Oxidação: trata-se de uma reação química que acontece quando uma outra substância é combinada com oxigênio,
  48. Pediculose: infestação de piolhos.
  49. Poliúria: aumento da quantidade de urina.
  50. Prurido: coceira.
  51. Rinite: inflamação mucosa nasal.
  52. Sutura: junção de órgãos ou tecidos por meio de agulha e fio.
  53. Taquipneia: movimentos respiratórios acelerados/frequência respiratória acima do normal.
  54. Traqueostomia: abertura da traqueia no meio interno para o externo para passagem de ar com colocação de uma cânula.
  55. Trombose: formação ou desenvolvimento de um trombo (coágulo).
  56. Úlcera: lesão aberta na superfície da pele, repleta de fluido claro.
  57. Urticária: erupção eritematosa da pele com prurido.
  58. Vertigem: tontura.

Existem diversos termos técnicos de enfermagem e, apesar disso, no dia a dia da profissão é possível que você os absorva de forma natural. Por isso, não se desespere, pois, os conceitos podem parecer complicados no começo, mas com o decorrer do tempo vai se familiarizar com eles e entender completamente o que cada um significa.

O que achou desses termos? Deixe seu comentário aqui e compartilhe com a gente outras terminologias e a sua experiência em entendê-los!​

glossário abreviações de enfermagem

Comentários

Posts Relacionados