Esclareça suas dúvidas sobre o curso de atendimento pré-hospitalar!

Esclareça suas dúvidas sobre o curso de atendimento pré-hospitalar!

São vários os casos de urgências e emergências em que o suporte de um profissional ágil e eficiente é fundamental e, assim, aumenta as possibilidades de sobrevivência da vítima. Para que isso aconteça, é muito importante que a pessoa que presta o socorro seja um profissional de ponta. Por esse motivo existe o curso de atendimento pré-hospitalar. 

No Brasil, esse serviço é conhecido, no setor público, como Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), no setor privado é conhecido como serviço de remoção ou atendimento pré-hospitalar. E o curso para trabalhar nessa área é destinado aos profissionais de saúde que querem adquirir a competência teórica e prática para saber como agir em diversas situações de risco.

Pensando nisso, elaboramos este texto para esclarecer os principais pontos o curso de atendimento pré-hospitalar. Confira!

O que é o atendimento pré-hospitalar?

É o auxílio prestado às vítimas de trauma, doenças cardiovasculares, afogamento, violência urbana, crise convulsiva, distúrbios psiquiátricos, entre outros casos, com a finalidade de estabilizar o paciente, prestando um serviço de qualidade até o encaminhamento da vítima para o hospital, por meio do melhor recurso disponível.

Como funciona esse tipo de atendimento?

Apesar do atendimento ser realizado como se a vítima estivesse entrando na unidade de emergência hospitalar, ele possui algumas características peculiares. Entre elas estão:

  • prestar o serviço 24 horas, todos dos dias da semana;
  • encaminhar o paciente para o atendimento devido, sem a necessidade de passar por uma pré-consulta;
  • fornecer orientação para outras circunstâncias que englobam situações graves;
  • conceder a possibilidade de monitoramento a distância, caso o acesso ao local da ocorrência esteja inacessível.

Com todas essas descrições e mais alguns detalhes que são observados ao longo das ocorrências, esse serviço pode ser dividido conforme a norma brasileira de saúde.

Qual é o perfil ideal para os profissionais do atendimento pré-hospitalar?

A assistência oferecida é um fator muito importante nos cuidados pré-hospitalares, afinal, existem uma quantia extensa de cuidados que esses profissionais são capazes de oferecer. Por isso, estar bem treinado e saber trabalhar em equipe é um fator determinante para conseguir o sucesso tão esperado na carreira.

Além disso, é preciso ter preparo emocional, técnico e físico, além de saber respeitar os superiores. O conhecimento e experiência adquiridos ao longo do tempo também são primordiais.

Seja qual for o nível de formação, todo o profissional que faz parte da equipe deve estar habilitado e realizar procedimentos que estão adequados ao seu grau de competência, de acordo e com respeito à legislação.

A prática correta do auxílio costuma ser assegurada por um exigente processo de certificação e reciclagem adquiridos por meio de treinamentos reconhecidos, que fazem com que as qualificações pleiteadas sejam adquiridas, mantidas e aprimoradas.

Quais são as atividades exercidas?

Embora as atribuições funcionais estejam legalmente estabelecidas no país, não existe uma classificação de competências delimitadas para os membros do time de atendimento pré-hospitalar.

Por este motivo, desde que sejam obedecidos os limites estipulados na lei para o exercício de cada profissão, os serviços podem delinear, com fundamento em suas demandas e dados, quais atividades mínimas devem ser exigidas, treinadas e certificadas, com o objetivo de se garantir um alto padrão nos diversos níveis profissionais do grupo.

Pelo fato do profissional buscar impedir a evolução de danos imediatos, que poderiam levar à morte da vítima, alguns cuidados são essenciais nesse momento. Veja alguns deles:

  • averiguar, reconhecer e avaliar com cuidado os riscos que o ambiente oferece, tanto para o paciente como para a equipe, testemunhas, curiosos, entre outros;
  • identificar número de vítimas envolvidas e a gravidade;
  • analisar as ameaças ao entorno, por exemplo, riscos de colisão, desabamento, atropelamento, explosão, agressões, eletrocussão e demais;
  • na existência de qualquer perigo, espere por ajuda especializada, já que é necessário evitar ser mais uma vítima. Quanto menor o número de pacientes, melhor;
  • preservar a coluna cervical e fazer a manutenção das vias aéreas desobstruídas;
  • verificar o padrão respiratório e o processo de ventilação;
  • avaliar o padrão circulatório e controlar as hemorragias;
  • fazer a avaliação neurológica;
  • prevenir a hipotermia;
  • verificar a necessidade de solicitar ajudas adicionais, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil etc.
  • Além disso, é importante não esquecer de sinalizar a cena e torná-la a mais segura possível e, assim, evitar outros acidentes. Isso pode ser feito utilizando galhos de árvores, cones, triângulo de sinalização e outros instrumentos.

Quem pode se inscrever no curso de atendimento pré-hospitalar?

Podem ser inscrever no curso os profissionais que atuam no atendimento de urgência e emergência e da saúde em geral, como auxiliar de enfermagem, técnicos em enfermagem, enfermeiros, motoristas de ambulância, técnicos de segurança do trabalho entre outros.

Qual é a grade curricular do curso?

Normalmente, o curso abrange 30% de teoria e 70% de prática, com as seguintes matérias abordadas:

  • legislação vigente;
  • aulas teóricas;
  • aulas práticas;
  • biossegurança;
  • biomecânica do trauma;
  • análise inicial do trauma;
  • traumas em geral;
  • reanimação cardiopulmonar RCP;
  • RCP com DEA;
  • KED e suas atribuições;
  • imobilizações;
  • estações práticas com circuitos de atendimentos simultâneos;
  • simulados orientados, como quedas de alturas, acidente veicular e de motocicleta, ferimentos de arma de fogo, parto, afogamento, grandes hemorragias, choque elétrico e demais.

Quais são as perspectivas da carreira?

Já existem muitos cursos de especialização na área, tendo em vista o aumento da procura pela qualificação por meio do atendimento pré-hospitalar, devido à identificação de vários profissionais com a atividade.

O Brasil tem se adaptado à rotina dos protocolos americanos e já possui uma norma aplicável, relativamente atualizada, além da constituição dos órgãos de fiscalizações atuantes nesse mercado tão promissor.

Qual é a faixa salarial?

A faixa salarial do profissional de atendimento pré-hospitalar gira em torno de R$ 1.200,00 a R$ 1.900,00.

Agora que você entende melhor sobre o curso de atendimento pré-hospitalar, tenha em mente que é muito importante escolher um curso de qualidade e que seja composto por um corpo docente competente, a fim de garantir o melhor aprendizado, já que se trata de uma grande responsabilidade. Lembre-se de que o atendimento deve ser feito de forma rápida eficaz, afinal, o objetivo maior é salvar vidas.

Ficou interessado no curso? Então, conheça agora mesmo o curso de Atendimento Pré-Hospitalar (20H) na Escola de Enfermagem da Paz!

Comentários

Posts Relacionados